terça-feira, 25 de outubro de 2016

desdobramento do sono


uma luva fria desliza
                           fenda que prende
onde escrevo desdobramento do sono

aqui,
         tala que entala
e qualquer hora a fazer-se de barulho,
não…
sendo muita
é do barulho
a ser-se outro
é a chuva
             que embaça a visão
estranho esta estação de paragem
tempo de confessionário na confusão mansa

embora…
a água da chuva é antiga aguada escura da uva que rompe a sutura da voz e cicatriza a pele de um andaime.

...
24-10-2016