quarta-feira, 7 de setembro de 2016

as pedras, a casa e casamento da montanha


da verdade no verde
há verdade na sombra
da verdade quando escrevo pedra
é a mesma que das pedras a casa e casamento da montanha
 
e em todos os nomes a caminhar sobre os meus pés o luar é areal
o céu é pomar onde há esporas de escritas de um inseto de braço incerto
a verdade para tantos nomes que sou pronome para o eu na parede de cal.
 
Leandro Sá
(06-09-2016)

Sem comentários: