quarta-feira, 20 de outubro de 2010

O sonho nas tuas mãos



Escreveste sabiamente o sonho nas tuas mãos

Tantas vezes deste-me a ver as tuas palavras a navegar no meu rio

E tantas vezes te mostraste depois diferente

Mas sempre surpreendentemente no seres maior
És nascente junto à luz nocturna das estrelas
Fonte das constelações onde dormem os arcanjos em ermo sono
E assim chegaste no teu gesto simples no tocar perto o sonho
Foste mais que o próprio corpo do sonho
… foste
em absolutamente ser simplesmente total

Nuno Teixeira de Sousa
20-10-2010

1 comentário:

© Piedade Araújo Sol disse...

soubeste escrever sabiamente o sonho, que pode ser escrito de várias maneiras.

muito orgulhosa fiquei ao ler este texto em prosa poética, e me deliciar com a profundezaque dele emana.

um beij