sexta-feira, 28 de maio de 2010

Roupagem da viagem

 
Carta da viagem do eu
Nas cercaduras da luz entrelaça-se o sonho
Mala com a miragem do desejo
No caminho coloco as cores nas luzes e nas sombras do meu olhar
Disponho-as com os sons da força de querer o sonho
Cores que nunca foram minhas
Nem de lugar nenhum
São roupagens da viagem
Arrebatadas na quimera da jornada

Nuno Teixeira de Sousa
11-05-2010

2 comentários:

maré disse...

ao viajar
descobre-se.

e assim de desmultiplica o eu

e se abraça a lucidez

Gisela Rosa disse...

gosto da música de fundo desta página...


e da possibilidade de mudança, em viagem...