terça-feira, 27 de abril de 2010

A José Pedro



A José Pedro

Há dias. Há tempos. Há passos meus. Há gestos dos outros
Que ficam por aqui e por ali olham para nós...

Nós olhando para eles...

Há dias quentes. Há dias frios. Há dias chuvosos. Há dias secos. Há dias luminosos. Há dias nublados. Há dias terrivelmente de coisa nenhuma.

Ah!.., Mas há dias...
Apesar o tempo apagar estes
Acendem-se no tempo dos dias que nos batem de frente
Com gestos que encontrei nos passos erráticos que dei por aqui e ali
Semeiam, com a cumplicidade dos meus passos, agora aqui, outrora além
Sons que florescem com cores de passos cruzados com gestos de outros.

Nuno Teixeira de Sousa
Edição revisitada com modificações
da versão de 18-02-2009

1 comentário:

Zé Tomes disse...

faço das tuas minhas palavras. Quando é que vens ver a tua aresta no meu atelier!!? Abraço