domingo, 7 de fevereiro de 2010

Lugares fechados no tempo





Lugares fechados no tempo
Tocados pelo gesto do olhar
Rasgando a luz do tempo
Abrindo as linhas das palavras impossíveis de dizerem-se
No tempo sem lugar e sem olhar
Desenham em si o esperar pelo olhar
Traçam no caminho de alguém que perdeu o tempo
Com marcas de sombras e luz
Preenchendo o gesto do olhar
Ficando para sempre um lugar que foi só olhar
De tempo que não tem lugar.

Nuno Teixeira de Sousa
20-01-2009

Sem comentários: